S.O.P.H.I.E - The Sophie Lancaster Foundation

Oi, gente, tudo bom?

Hoje vim falar de um assunto delicado. Vocês conhecem a Sophie Lancaster Foundation
Sophie Lancaster foi uma garota de 20 anos que foi espancada até a morte em 11 de Agosto de 2007, simplesmente por ser gótica. Ela estava com o seu namorado quando foram agredidos por um grupo de rapazes num parque público, á noite, na Inglaterra. Ela tentava protegê-lo, e foi agredida até a morte. O vídeo abaixo é uma animação patrocinada pela Illamasqua, para divulgação e conscientização da campanha.


Bêzo pra quem sente um nó na garganta toda vez que vê o vídeo.

A Fundação Sophie Lancaster foi fundada em 2009 pela sua mãe, Sylvia Lancaster, para conscientizar as pessoas da existência das subculturas e a fundação trabalha para acabar com a intolerância e discriminação na sociedade.

Isso me leva a pensar em como as pessoas são intolerantes com as subculturas. Quantas vezes já não ouvi me chamarem de estranha, satânica, "ROCKEIRA" e vários outros apelidos, simplesmente por gostar de músicas mais pesadas, mais sombrias. Voltando alguns anos, a intolerância ás subculturas era grande. Aqui no Brasil, eu não diria que é intolerância, mas sim medo. As pessoas tem medo do que não conhecem, então elas julgam!

No site da Illamasqua, você pode fazer uma doação para a fundação ou comprar uma pulseira.
Querem saber mais?
Site Oficial - The Sophie Lancaster Foundation
Illamasqua - S.O.P.H.I.E 
Share on Google Plus

About Rubia (lubbyh)

Dona e fundadora deste blogusho, sou doida por gatos, alérgica a amendoim e leite (tutorial de como me matar se você me odeia)!

9 comentários:

  1. Quem é de uma subcultura geralmente passa por esse tipo de situações, eu mesma quando mais nova fui expulsa da sala de aula, eu só poderia assistir se eu tirasse a maquiagem, as cabeiras, você ganha apelidos idiotas, e as pessoas falam coisas idiotas de você.
    É muito triste mesmo a falta de respeito do ser humano.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O triste é que com tanta discriminação, tem pessoas que acabam tomando medidas drásticas. Eu digo que só os fortes conseguem ser eles mesmos... e ser forte é uma questão de superação.
      Beijos!

      Excluir
  2. Eu já conhecia a história, mas desconhecia a iniciativa da Illamasqua - ótima por sinal! Assim que tiver fundos, irei comprar aquele lápis para testar.

    Quanto ao preconceito, não sei nem o que dizer. Só acho que as pessoas se incomodam demais com as escolhas alheias e deveriam dedicar mais tempo à própria evolução ao invés disso. Aqui no Brasil, então...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu conheci a história pela Illamasqua. Eu acho (mas assim, só acho) que eles não tão vendendo o lápis mais não, viu...

      Ahhh, cuidar da vida alheia faz parte do ser humano, né. Dar pitaco mais ainda! As pessoas são tão egocêntricas, mas ao mesmo tempo, torcem pelo mal do outro.

      Beijos!

      Excluir
    2. É verdade, está descontinuado... rs rs

      Excluir
  3. Eu já sabia da história dela mais nunca tinha ouvido falar da fundação...a banda Delain fez uma homenagem a el em We are the others que ficou muito legal tanto a música quanto o clipe...bjs♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia da música da banda Delain! Ouvi e me doeu o coração, mas é linda!

      Beijos!

      Excluir
  4. A fundação faz um trabalho lindo! Conheci no ano passado e até comprei uma regatinha da SOPHIE.
    É tão triste que tenhamos que conviver com esse tipo de situação apenas por sermos diferentes. Um projeto como esse faz falta no Brasil, um país cheio de intolerância e preconceito já enraizados no povo :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, mas todas as subculturas são uma minoria bem pequena aqui no Brasil, então mesmo que houvesse, eu não sei se teria o devido valor, e outra, infelizmente temos problemas bem maiores aqui no país.
      O que me deixa mais triste é que essa intolerância pode levar á atitudes drásticas, e o ser humano é egoísta, mas adora meter o narizinho na vida dos outros, e aqui no Brasil isso fica bem evidente com o preconceito e mais importante: a generalização e falta de informação.
      Beijos!

      Excluir

Artes e desenvolvimento por Rubia Del Vecchio. Tecnologia do Blogger.