A mania maldita que os Roqueiros e Headbangers tem...

... de se acharem superiores a tudo e todos porque gostam de Rock ou Metal. É uma situação que qualquer pessoa já presenciou em algum momento de suas vidas.



Principalmente aqui no Brasil, onde todo mundo adora julgar uns aos outros. Quem nunca ouviu alguém falar:
"Rock na veia, funk na cadeia"
"Nossa odeio funk pagode lixo vou me mudar desse país de merda, no (insira EUA, ou qualquer país europeu aqui) isso não acontece"
"Nossa, você gosta de X coisa? Nossa que lixo"
Vou separar essa minha indignação em 4 partes: ódio do país que vive por sua diversidade cultural e a questão que esse povo tem de julgar gosto alheio, os "quem sabe mais" da cena, renegação de passado/presente musical e a necessidade de passar aquela imagem de "mau", de "ruim".

Tudo bem, a gente entende que você não gosta de samba, pagode, arrocha, axé, mpb ou bossa nova. Mas isso faz parte da cultura do nosso país, vocês não acham que deveria ter o mínimo de respeito em relação a isso?
O que eu acho mais irônico de tudo isso, é que quem curte os estilos mais extremos acha que eles são a supremacia da música na terra e ainda querem respeito, sendo que estão sempre falando mal de outros estilos musicais. Não sei pra vocês, mas pra mim foi sempre olho por olho e dente por dente. Se você quer respeito, dê respeito. E eu dou uma solução bem simples pra quem critica o Brasil por sua diversidade cultural: arranja teu greencard e vai embora, olha que simples!
Eu sei que de fato a gente sofre um pouco de bullying e somos julgados por quem não conhece, quem não tá dentro da cena, seja ela de rock ou metal. Mas as pessoas vão sempre julgar e comentar, cabe a você ligar pro que elas pensam ou não. Eu escolhi não ligar porque se eu ligasse, eu não seria metade da metade do que sou hoje.

Agora, sobre os "quem sabe mais" da cena. Ahhh, esse tipinho. Primeiramente que eles são homens em sua grande parte. Por que se você esqueceu por exemplo uma música de uma banda underground de uma demo de 1988, você é "POUSER". Sem contar que sempre tem alguma briguinha por causa de uma banda ou outra. Sinceramente? Quase não vou mais em rolês a não ser shows de bandas que eu aprecio pra evitar essas coisas, simplesmente estou cansada.
Sem contar que além disso, ainda tem as mulheres que são valorizadas dentro da cena por darem mole pra todo mundo e se vestirem de forma provocante, que nem a Vanessa comentou num post dela no Facebook esses tempos. E eu super concordo! A menina pode não saber nada, mas só por usar decote tem uma visibilidade que outras não tem e que sabem mais. E esses tipinhos tem em qualquer show, em qualquer cena, em qualquer lugar. Não vejo mal nenhum em ser feminina, usar saias, saltos e corsets/decotes pra ir em qualquer show ou rolê, sinceramente. Começa a ficar ruim quando você vira uma attention whore por causa disso.

Renegar passado e presente musical. Isso é uma das coisas que mais me deixa indignada. Eu gosto de Black Metal, é o meu gênero favorito, mas só por isso eu não posso escutar Britney Spears? Ou The Rasmus, Josh Groban, Macklemore, Pentatonix? O que me impede de escutar coisas fora desse gênero? O medo de ser julgada por outros (olha o julgamento aí de novo!)? O medo das pessoas falarem: "você escuta X coisa? Sua poser, você só paga de truzona mas você não é nada!" Pra mim boa música não tem gênero nem banda, boa música pra mim é o que me agrada; e eu não vou aceitar ser julgada por um merdinha que se acha melhor que eu por escutar outro tipo de música (e aí a gente volta pro primeiro tópico, tá vendo como tudo que citei é um círculo?).

E lógico que por último, mas não menos importante, todo "roqueiro" e "headbanger" DEVE SER malvado, é mal-humorado, anti-social e rude com as pessoas. Eu, sinceramente acho isso a coisa mais ridícula, porque apesar de eu me identificar com o estilo, eu não me sinto na obrigação de ser nada além de mim mesma. E eu sou uma pessoa alegre, gosto de fazer os outros rirem, gosto de falar porcarias e fazer palhaçada e prefiro ser gentil com as pessoas. Isso faz de mim "menos" headbanger? Isso faz de mim uma poser? Sinceramente, não! Como eu disse lá em cima, é olho por olho, dente por dente. Lei do retorno. Se você vai ser um imbecil com os outros, tá abrindo espaço pra que sejam assim com você.

E ah: "O choro é livre." - Rodrigo Cylke

Mas e aí, o que vocês acham? Me contem TUTÓ nos comentários, vocês já sabem, né?
Ah, e não esqueçam de seguir o blog no Twitter e no Facebook, se vocês ainda não fazem parte das redes sociais do blog! É legal porque nesses 2 lugares, você recebe as novas atualizações do blog AND são mais duas oportunidades que você tem de entrar em contato comigo e tirar qualquer dúvida ou dar sugestão sobre o que você quiser! :3
Bêzo!
Share on Google Plus

About Rubia (lubbyh)

Dona e fundadora deste blogusho, sou doida por gatos, alérgica a amendoim e leite (tutorial de como me matar se você me odeia)!

0 comentários:

Artes e desenvolvimento por Rubia Del Vecchio. Tecnologia do Blogger.