Sobre goticismo e "alma gótica"...

Eu normalmente evito falar sobre subculturas por aqui. Simplesmente pelo fato de eu achar que eu não sou nenhuma profissional nisso, muito pelo contrário... Acho que sou muito leiga pra falar sobre!
Existem muitos outros blogs por aí que sabem falar sobre isso muito melhor do que eu, como o Moda de Subculturas e o que conheci recentemente mas se tornou um favoritaço, o Corp. Gótica Ltda.

Imagem Retirada do National Geographic Photography

A ideia de um padrão até mesmo numa subcultura me assusta. Me encaixar em algo que me limita me dá a sensação de sufoco. E se há algo que eu odeie mais do que me sentir sufocada, eu ainda não tenho conhecimento sobre.

Mas hoje eu vim falar de algo que eu vejo com muita frequência, que é o Goticismo. Na minha concepção, o Goticismo é formado por um grupo de pessoas que acham que o Gótico não se torna gótico, mas sim nasce gótico, portanto, possui a "alma gótica" desde quando nasceu. Da forma que é dito, eu penso que os góticos estão predestinados a ser góticos e eles não podem mudar ou sair disso. Tá entendendo porque me sinto sufocada? Sem contar que aqui também entra a cagação de regra, que "impede" você de escutar gêneros que não são suficientemente pesados (eu, por exemplo, escuto Iggy Azalea, acho ela uma inspiração tremenda, sem contar as outras coisas que escuto...) e que considera "poser" quem não anda trabalhado na trevosidade 24/7.

A questão que fica dentro da minha cabeça é: se escolhemos pertencer á uma subcultura justamente para ir contra a corrente, POR QUE temos que seguir á risca todas as características dessa subcultura? Qual é o problema em ter gostos que diferem um pouco do padrão da subcultura? Qual a diferença de me limitar dentro de um grupo relativamente pequeno e me limitar num grupo grande? Estou sendo podada das duas formas!

Por isso sinto um amargo no fundo da boca quando leio "goticismo" ou "alma gótica". Não nascemos com isso, até porque a subcultura em si surgiu há 30 anos. Tudo bem que, a subcultura tem um background que é muito mais velho que isso, mas se nascemos com alguma coisa, nascemos mesmo é com opinião própria e gostos próprios. Ou não, nesse caso, porque ainda existem pessoas dentro da subcultura que insistem em seguir e cagar regras.

Aceitem a diversidade, o individualismo. Somos pessoas diferentes com opiniões e vidas diferentes, e não deixem ninguém tirar isso de vocês.

Bêzo!

Share on Google Plus

About Rubia (lubbyh)

Dona e fundadora deste blogusho, sou doida por gatos, alérgica a amendoim e leite (tutorial de como me matar se você me odeia)!
Artes e desenvolvimento por Rubia Del Vecchio. Tecnologia do Blogger.