MINHA VIAGEM PRA EUROPA: Resumo + Vlogs!

Hoje trouxe aqui pra vocês, junto com o final de todos os vlogs que eu postei durante essas últimas semanas, um breve resumo sobre a minha viagem, como foi, o que eu fiz, por que escolhi esses destinos, etc. (Prepara que o post tá LONGO)

Mais pra frente eu vou acabar soltando mais alguns vlogs e posts sobre como se programar, vou entrar em detalhes sobre imigração e tudo de burocracia e planejamento sobre viajar, mas hoje vou contar minha experiência sobre ter viajado sozinha, por que escolhi os destinos que escolhi e como foram as minhas experiências durante cada destino que passei.

Bom, eu sempre fui uma pessoa MUITO individualista. Adoro me trancar no meu mundo e fazer coisas que me agradam, nunca fui de dar satisfação pra ninguém, sempre tentei ao máximo fazer o que queria, nas condições que eu queria, e sempre odiei ter que depender de outras pessoas. Tudo o que eu podia fazer, eu sempre fiz sozinha.
Mas no início, o meu plano era viajar com uma amiga, porque quando eu a conheci, ela me disse que tinha ido viajar pra Alemanha, que adorava a Alemanha, e que tinha ido pro festival M'era Luna... coisa que pra mim, era impossível e inalcançável, sendo que eu só viajei algumas vezes pros EUA a trabalho com um orçamento pessoal MUITO reduzido. Então quando eu conheci ela, começamos a nos planejar pra viajar juntas para o festival, comprei minha passagem, fechei as hospedagens mas... ela não tinha fechado nada ainda e quando chegou no momento final, ela disse que não ia.

FO-DEU.

Viajando pela primeira vez SOZINHA, por 15 dias, na Europa?
Eu tinha planejado o início do trajeto com essa minha amiga, que queria visitar Amsterdam, a primeira cidade da viagem, então, como a passagem já tava comprada, eu tive que visitar. Por sorte, fechei muitas das hospedagens com antecedência, mesmo sem a certeza se ela ia, então... não podia mais voltar atrás, né?

Então eu fui. Fui com medo, mas fui!

A primeira cidade da minha viagem foi AMSTERDAM, na Holanda.


Amsterdam é uma cidade LINDA, cheia de gente legal e bonita com mais de 2mts de altura (sim, me senti uma anã por ali) e cheia de coisas pra se fazer. Foi ali que eu descobri que tipo de turista sou, porque é a cidade com maior densidade de museus por quilômetro quadrado e tem museu de absolutamente tudo.

Rjksmuseum, o maior museu da Holanda!
Eu me descobri o tipo de turista que anda MUITO, que adora comprar besteiras e que não vai muito pra atrações culturais, como museus e etc. Fui no museu NEMO, que foi INCRÍVEL... é o museu que tem uma proposta totalmente diferente dos outros museus que fui, porque é direcionado pra literalmente TODOS os públicos. De criança a adulto, eu acho difícil você não gostar do museu, você se diverte muito e aprende muitas coisas novas também! Acabei comprando o Iamsterdam card pra 2 dias e compensou, visitei o Nemo, o Museu do Van Gogh, um museu de Fotografia e ainda fiz o cruzeiro pelos canais. Sem contar que eu consegui pegar transporte público ilimitado com esse cartão, que me ajudou muito. Com ele também dá pra pegar comidinhas de graça e com desconto e até uns presentinhos.


Também adorei conhecer o Red Light District porque tem muita sex shop e você sabe por que eu gosto de sex shops? PORQUE AS ROPA SÃO LINDA! Vi tudo o que vocês imaginam por lá, vi sim as prostitutas, uma mais linda que a outra, inclusive... mas ainda não sei como me sinto em relação a isso. E sim, em Amsterdam tem maconha e lojas de maconha por todos os lados, mas as pessoas são bem na delas, então foi bem tranquilo. Como eu estava sozinha, a atenção redobrou, mas como eu não bebo, foi bem de boa mesmo.
De comida típica, eu comi as Vlaamse Fries que até hoje não sei pronunciar direito, mas foi uma das coisas mais deliciosas que eu comi na viagem! A maionese Vlaamse é MARAVILHOSA, sério! E fiquei muito feliz em achar uma máquina dentro do mercado que produzia suco de laranja de verdade, era só colocar na garrafa e ser feliz.

Mannekenpis, uma das redes de venda de Vlaamse Fries. O Ketchup eu não gostei, só comi a parte com a maionese! heuheue
O legal de ficar em hostel é que você conhece pessoas novas, no caso conheci 2 pessoas e um deles era até brasileiro! Por acidente fui bem em época de parada gay, então ainda vi um show da Conchita Wurst de graça!

Depois de Amsterdam, eu peguei um avião para Berlim e depois um ônibus até a cidade de Leipzig, na Alemanha.


Eu escolhi Leipzig por um motivo pelos quais as pessoas não escolheriam nenhuma cidade no mundo hahahahaha
Leipzig é uma cidade muito legal e se destaca justamente pelos comércios. É a cidade onde viveu o compositor Bach e também da banda Tokio Hotel! E também é a cidade do Wave Gothic Treffen, e tem muitas das lojas alternativas TOP da Alemanha (que não tem em Berlim, inclusive!).

Atrás de mim é a Neues Rathaus (tradução: nova prefeitura) - um dos prédios mais lindos que já vi.
O que eu gostei de Leipzig é que assim como Amsterdam, você consegue ver todas as atrações mais turísticas andando, e os comércios também são muito próximos um do outro. Eu descobri a Queen of Darkness totalmente por acidente, hahaha!
Além da loja da Queen Of Darkness (clica no nome que tem link direto pro site das lojas!), tem também a Wonderland 13 que revende muitas marcas fodas, como Killstar, Disturbia, Directions, Manic Panic... e também a EMP, que revende Kreepsville, Demonia, New Rock... maravilhosas, somente. Todas na mesma rua, só seguir reto! É amor ou não é? Quis comprar tudo! Inclusive, em Leipzig eu também achei a sex shop com o vestido mais lindo e perfeito que você pode imaginar. Um arrependimento: não ter comprado aquele vestido.

A estação central de Leipzig, que parece um shopping!
Foi na Curry Cult de Leipzig que eu comi inclusive a melhor Currywurst da minha vida, com um pão... e tomei muita Apfelschorle enquanto estive na Alemanha, inclusive tô MORTA de saudade. :( Currywurst é um prato de linguiça alemã (Rostbratwurst) fatiada com molho barbecue e curry por cima. Não gosto de comida picante mas eu realmente gostei do Currywurst com o pãozinho!

Currywurst mit Brotchen!
Gostei muito da cidade de Leipzig, que também se destaca pela sua universidade, ou seje, é uma cidade com bastante gente jovem, que dá vida ao lugar. Vi muitos alternativos por lá também. É uma cidade calma, mas com bastante infraestrutura! Foi bem devastada pela 2a Guerra Mundial, mas se reergueu com glórias, assim como toda a Alemanha.

A próxima cidade que visitei foi Colônia (Köln), uma distância de 8 horas de ônibus de Leipzig. Praticamente atravessei o país euheuheueheu


Colônia é uma cidade no oeste da Alemanha muito famosa por muitas coisas: a sua Catedral, que demorou 600 anos pra ser construída (e vive em eternas manutenções, aparentemente), o Museu do Chocolate, que mostra o processo de produção do chocolate ao longo dos anos e termina com um belo outlet da Lindt, eeeeeeeeee a água de Colônia, claro! *o* A Catedral, inclusive, foi poupada nos bombardeamentos da 2a Guerra Mundial.

Vocês acham que eu tô brincando quando eu falo que essa catedral é enorme?
Lá em Köln eu acabei conhecendo a Daniella, que acompanha o canal do Youtube do Nosferô, e foi MUITO divertido encontrá-la! Com certeza iluminou minha viagem. Mal posso esperar pra encontrar com ela de novo.
E ainda por cima, comemos comidinhas super saudáveis, por um preço bem amigo. Alguns mercados da Alemanha tem um esquema de self-service de saladas que a cada 100grs você paga 0.99 de euro, e você pode montar a sua salada do jeito que você quiser. É uma opção boa, barata, saudável e DELICIOSA! Além disso, ainda compramos mirtilo e framboesa, porque lá o preço é bem legal pra essas furtinha.

Saladjénhasss do mercado!
A comida da Europa é MUITO melhor do que a dos EUA. Tudo tem gosto de COISAS DE VERDADE, não plástico! Ainda não se compara com a nossa comidinha daqui, mas eu realmente não comi nada que eu não gostei na Europa. Comprei de presentinho pra mamis um kit com a água de Colônia com a original e a nova, e eu tô quase roubando a nova, porque é muito gostosinha!
Também conheci o Rio Reno, que é enorme, e atravessei a Hohenzollernbrücke, que é literalmente do lado da catedral de Köln e é cheia de cadeados do amor.

Hohenzollernbrücke - Ou ponte Hohenzollern
Dica: se você está em Colônia, tá andando pela cidade e não consegue ver a catedral, a probabilidade de você estar perdido é BEM GRANDE! Bjinhos!

Saindo de Colônia, eu tive que pegar um ônibus até a cidade de Hanôver (um trajeto de 5 que demorou 7 horas) e depois um trem pra cidade de Hildesheim pra ir pra onde? Fazer o que?
PRA IR NO FESTIVAL M'ERA LUNA!



Foi UMA LUTA pra ir nesse festival, é só assim que eu consigo descrever o que aconteceu. AUHEUHEUHE

Foi super difícil achar algum lugar pra ficar, com 2 meses de antecedência. Poderia muito bem acampar, mas deve ser dose acampar sozinha, né? Por sorte consegui achar um apartamento pelo Airbnb de uma mocinha alemã que faz faculdade na cidade de Hildesheim. Era um pouco longe do local do festival, que acontece num aeroporto abandonado, mas era o que tinha, eu daria um jeito.
E dei!
O apartamento da mocinha era muito fofo e foi muito bom estar por lá, a cidade é linda, estou quase convencida a morar lá auehueueeh bem cidadezinha pequena de Alemanha mesmo, adorei! Mandei meu ingresso pra casa dela e deu tudo certo, quando eu cheguei tava tudo lá e foi malavelozo, a cama era super confortável e foi muito bom mesmo.
Porém, se eu for da próxima vez, vou acampar, pra não ter problemas com traslado na hora de voltar do festival muito tarde, porque eu fiquei 2hrs esperando o táxi! Muita gente pra pouco táxi, foi FODA. E lá não tem Uber! Dormi só 3hrs do sábado pro domingo euheuehuehehu

Meus looks do festival! 
Os meus sentimentos pelo festival vocês já sabem vendo o vlog, então não preciso falar mais nada além de PUTA MERDA MEU INGRESSO FOI AUTOGRAFADO PELO SUICIDE COMMANDO!


Cara... aqui no Brasil a gente tem uma cultura onde a gente sabe que os artistas que admiramos são inatingíveis, inalcançáveis, tudo fica só no sonho, se você quiser ficar na grade você tem que ficar horas a fio na fila...
No M'era Luna não teve nada disso! Pra pegar seu autógrafo era só comparecer no horário marcado, porque cada artista em ambos os dias tinha um horário agendado pra aparecer na tenda de sessão de autógrafos, ficar na fila, pegar o autógrafo (não acho que dava pra tirar fotos), e ser feliz! Pra ficar na grade, era só chegar um pouco mais cedo e se aproximar da grade... tudo muito fácil.
O que eu queria ver era: Suicide Commando, Hocico, Gothminister, Noisuf-X, Eisbrecher, Diary Of Dreams, Centhron, Combichrist, Die Krupps e OOOmph!. Consegui ver todos, sem exceção, e foi demais!
Meu top 3 foi Noisuf-X, Suicide Commando e Hocico, os 3 destruíram no palco.
Tinha gente de todos os tipos, casais gays, negros, orientais e até CRIANÇAS no festival! A atmosfera é maravilhosa, as pessoas são muito amigáveis e queridas. Foi a melhor experiência da minha vida. E ainda indo pro festival conheci o Richard, meu amiguinho sueco, que me acompanhou durante o festival todinho e foi um querido comigo. Vou pra Suécia pra visitar ele, sem sombra de dúvida!

Eu bem minúscula perto dele... a Demonia fez falta no segundo dia!
Se eu gostar da setlist do próximo ano, eu vou fazer o possível pra voltar. O próximo objetivo é o Wave Gothic Treffen, talvez? Não sei. Ou talvez o Wacken? Veremos.

Peguei um trem de alta velocidade pro meu ultimo destino: BERLIM!


Em Berlin, conheci 3 amigos no meu quarto de hostel com quem eu dei vários rolês durante a minha estadia de 4 dias... conheci uma parte não-tradicional de Berlim com a tour alternativa que me fez ter um olhar diferente pra arte de rua, e conheci muitos outros aspectos da cidade que eu não esperava conhecer!
Vocês sabiam que em Berlim eles tem como se fosse uma praínha, que fica do lado do Rio Spree, chamada Yaam Beach? É um recanto de jamaicanos que tem uma galeria, muita arte, comida típica jamaicana e muitos barzinhos legais. ISSO, DENTRO DA ALEMANHA! Achei o máximo!

Meu almoço tipico jamaicano, que me lembrou um pouco de casa: arroz, feijão, saladinha, legumes e um frango frito MARAVILHOSO! Vinha muita comida e foi muito barato.
Ainda assim, Berlin foi a minha cidade menos favorita de todas as que eu visitei, sou louca? Falam que a cena alternativa de Berlin é incrível mas eu resolvi ficar lá até sexta-feira e o fervo começa quando? Acertou se você disse sexta-feira, o dia que eu já tava indo embora u.u
Vou ser obrigada a voltar pra conhecer melhor a cidade. Conheci a Darkstore que é MARAVILHOSA, tem muita coisa linda e achei os preços muito bons, a variedade de produtos é bem legal, adorei mesmo! Lá também tem Wonderland 13, e é super fácil de chegar.

Porém, tomei cafés da manhã bem dos chiques com os meus colegas de quarto, hahaha! As refeições mais caras de toda a viagem. Estava com o Pim, que é holandês e inclusive tem até um blog de moda masculina, que você pode conferir aqui, o Syamin e o John, que são da Malásia mas estão fazendo faculdade em países diferentes. Ambos uns queridos!
Se você viu a minha história do Stalker de Leipzig/Berlin, quem viu o stalker em Alexanderplatz foi o Syamin. :c

Roubei a foto do instagram do Pim, porque ele tem as manhas de tirar fotos de comida que eu não tenho!
Sigam o insta dele @pimspoor
Também encontrei a minha miguxa LINDA Verônica, do blog Back to Black, que agora está morando na Alemanha! Já tô morrendo de saudades dela, mas essa não vai ser a última vez que a gente vai se encontrar. E a gente comeu no meu novo lugar favorito da vida: o Dunkin Donuts! O donut de Mirtilo é simplesmente a minha vida traduzida em comida.


Eu posso garantir pra vocês que essa não vai ser minha única viagem pra Europa, ainda tenho muitos destinos que eu quero conhecer, e com certeza não vai ser a última vez que vou passar pela Alemanha, nem pela Holanda.
Eu vou voltar, pretendo fazer um intercâmbio pra aprender Alemão e quem sabe fazer uma graduação por lá? Quem sabe? Veremos. O céu é o limite.
Agora eu já tô escolhendo o destino do ano que vem e começando a juntar minhas moedinhas desde já, pra voltar. Na minha lista de desejos estão a Inglaterra e os países da Escandinávia, mas veremos!

Na semana que vem eu vou soltar uma breve série de vídeos onde falo sobre planejamento, sobre custos, passagens e segurança, então FIQUEM DE OLHO!
Muito obrigada por me acompanharem nesses 15 dias de viagem, obrigada por estarem aqui pra mim, eu amo vocês, e não desistam dos seus sonhos, por mais distantes que pareçam, afinal... você nunca sabe quando vai poder realizá-los!

Bêzo!
Share on Google Plus

About Rubia (lubbyh)

Dona e fundadora deste blogusho, sou doida por gatos, alérgica a amendoim e leite (tutorial de como me matar se você me odeia)!

0 comentários:

Postar um comentário

Artes e desenvolvimento por Rubia Del Vecchio. Tecnologia do Blogger.